terça-feira, 1 de agosto de 2017

PENAS PRÉ-CÁRCERE


Citamos aqui cinco terríveis penas existentes na história da humanidade, anteriores à pena de prisão.
_________________________________________________

  • A TORTURA DO RATO

A pessoa era posta sobre uma mesa de madeira e um recipiente com ratos era posto sobre seu abdômen, logo após o recipiente era extremamente aquecido e para fugirem do calor os ratos “cavavam” a barriga da pessoa.
___________________________________________________

  • ESFOLAMENTO
Pena utilizada na Europa medieval. Nessa tortura o indivíduo era deitado e amarrado e então a pele dele era retirada pouco a pouco, sem ser fragmentada. Então essa pele era colocada em locais públicos, para que outras pessoas vissem.





_______________________________________________
  • TOURO DE BRONZE
O Touro de Bronze foi criado para deleite dos carrascos e foi feito sob a ordem do tirano Akgragas, na Sicília. O animal em bronze era feito para caber uma pessoa dentro. O condenado era colocado lá dentro e, em seguida, era ateado fogo sob o animal de bronze. Eram feitos buracos na cabeça do bicho metálico para que os gritos da vítima parecessem com o mugido de um touro. A fumaça da queima saía pelo nariz.

_________________________________________________
  • ESMAGAMENTO POR ELEFANTE
O castigo com pisadas de elefante foi empregado com frequência no Sudeste Asiático, em maior frequência na Pérsia. O castigo consistia em deitar a pessoa no chão e fazer com que um elefante a esmague com a pata. Como eles eram bem treinados, não chegavam a hesitar quando o dono dava o comando para que a pessoa fosse pisoteada.
__________________________________________________
  • ESCAFISMO
A pessoa tinha que ingerir, obrigatoriamente, leite e mel até ficar com diarreia. Em seguida, o corpo era untado com mel e jogado em um bote de madeira, ficando pés, mãos e cabeça expostos. A intenção é atrair insetos como abelhas, mosquitos, vespas para devorarem a pessoa ainda viva. Enquanto passava os dias, a pessoa era alimentada mais ainda com mais leite e mel para que tivesse mais diarreia. Aos poucos o método fazia com que a carne apodrecesse vagarosamente, levando uma morte lenta e dolorosa.